Colírio de Tacrolimus

R$66,00R$260,00

Embalagem gotejadora. Acompanha kit de limpeza oftálmica (gaze e soro fisiológico de 10 ml).

 

Validade:

Veículo oleoso: 6 meses

Veículo aquoso: 3 meses

Obs: Seguimos o veículo prescrito na receita, caso não esteja especificado será feito no padrão.

 

  • 0,01%
  • 0,02%
  • 0,03%
  • 0,04%
  • 0,05%
  • 0,06%
  • 0,07%
  • 0,1%
  • 0,2%
  • 0,3%
  • 0,5%
  • 1%
  • 5ml
  • 10ml
Limpar

SKU: COL-03 Categorias: ,

Como aplicar o colírio no meu pet?

Assista o vídeo abaixo para aprender a aplicar o colírio corretamente em seu animalzinho:

 

Este medicamento é produzido em laboratório estéril.

Pode ser utilizado em cães e gatos.

 

 

Seu pet foi diagnosticado com alguma doença ocular?

Entenda como o colírio de Tacrolimus pode ser um forte aliado no tratamento

 

Conjuntivite, glaucoma, catarata, úlcera córnea e ceratite. Esses são os nomes de algumas doenças oculares extremamente comuns em cães e gatos e que, se não tratadas a tempo, podem levar à cegueira parcial ou total desses animais. Por isso, hoje o assunto é sério e requer toda a sua atenção, afinal, a gente sabe que você quer que o seu bichinho viva bem e saudável por muito tempo nessa vida, não é verdade? E para que isso seja possível, a visão certamente é um sentido fundamental.

 

Mas quais são os fatores que provocam essas doenças nos pets? Provavelmente você deve estar aí do outro lado da tela se fazendo essa pergunta na tentativa de entender mais sobre o assunto e evitar a qualquer custo que elas aconteçam. Mas acredite: muitas vezes isso é algo que está fora do nosso controle, já que até mesmo o tempo seco, poeira, poluição, alergias, infecções e traumas, podem ser os possíveis causadores.

 

Porém, se você prestou bem atenção no que acabamos de dizer, reparou que mencionamos a expressão “muitas vezes”, certo? Ou seja, existem sim alguns cuidados que você pode tomar para evitar que isso se transforme em um problema mais grave. Manter a região ao redor dos olhos do animal sempre limpa, evitar deixá-lo com a cabeça para fora do veículo, utilizar produtos hipoalergênicos na hora do banho e fazer acompanhamento regular com o veterinário, são alguns exemplos.

 

Sabe aquela velha história de que a prevenção é sempre o melhor remédio? Pois bem! Quando se trata da saúde do seu pet, digamos que isso é bem válido. Sendo assim, a partir do momento em que você identificar qualquer tipo de irritação no olho do seu bichinho ou até mesmo mudanças de comportamento, leve-o a um profissional capacitado e verifique o que de fato está acontecendo. No caso de diagnóstico positivo para as doenças oculares, alguns produtos oftálmicos, como o Colírio de Tacrolimus, pode ser receitado para auxiliar no tratamento.

 

Mas afinal, o que é o Colírio de Tacrolimus?

Com ação anti-inflamatória, o Tacrolimus é um fármaco imunossupressor que apresenta atividade semelhante à Ciclosporina, ou seja, atua no controle do sistema de defesa do organismo. Além de estimular a produção de lágrimas, seu uso também é recomendado para o tratamento de doenças inflamatórias na pele, como é o caso da dermatite atópica e do pênfigo.

 

A partir do momento em que é utilizado, seu efeito age diretamente nas células, chegando inclusive aos linfócitos T (responsáveis pela defesa do organismo contra agentes desconhecidos), provocando então a redução de atividade desse sistema. Uma vez que isso acontece, a liberação de citocinas (proteínas que ocasionam inflamação e vermelhidão) deixa de acontecer.

 

Por todos esses motivos, seu uso vem sendo fortemente indicado para as doenças oculares em cães e gatos, muitas vezes em forma de colírio oftálmico. Estes que, por sua vez, são produzidos com alta tecnologia e manipulados em laboratórios estéreis e seguros a partir da apresentação de prescrição médica, processo seguido aqui na Fórmula Animal.

 

Como o colírio de Tacrolimus deve ser aplicado no animalzinho?  

Chegou o momento de colocar a mão na massa, mas você ainda tem dúvidas de como aplicar o colírio veterinário no seu pet? A gente te ajuda! Fique atento a essas dicas que separamos para você e repita o procedimento com muito cuidado e delicadeza.

 

– Leia a bula do medicamento:

Como você já deve ter percebido, sempre existem aqueles que ignoram completamente o papelzinho com letras pequenas (também conhecido como “bula”), estamos mentindo? Por isso, assim que estiver com o medicamento em mãos, confira todas as instruções antes de partir para a ação. Afinal, cada tratamento é único e como mencionado anteriormente, o produto é manipulado conforme a necessidade do seu pet.

– Higienize as mãos:

Nada de aplicar o Colírio Tacrolimus sem estar com as mãos limpas e higienizadas, hein! Fazer uma lavagem caprichada com água e sabão é essencial para que nenhum tipo de microrganismo seja transmitido ao animal. Lembrando ainda que isso também deve ser feito após a finalização de todo processo.

– Faça a limpeza da região ocular do bichinho:

Isso pode ser feito com o auxílio de uma gaze e soro fisiológico. Contenha o pet com um “abraço”, mantendo as mãos próximas aos olhos e comece a fazer a limpeza com movimentos leves e cuidadosos. Aqui é muito importante manter a calma para evitar que atritos aconteçam.

– Aplique somente a quantidade indicada pelo veterinário:

Puxe a pálpebra superior do bichinho e faça a aplicação do colírio utilizando o dedo indicador (antes, verifique se a quantidade condiz com as orientações passadas pelo veterinário). Em seguida, faça movimentos suaves fechando e abrindo os olhos do animal para que o produto não escorra e, consequentemente, seja melhor absorvido. Concluídas essas etapas, feche a embalagem imediatamente e guarde em local seco e arejado.

 

Atenção: antes de qualquer tipo de medicação, consulte um  médico-veterinário!

Se você quer mesmo garantir que a saúde do seu pet esteja sempre em dia, aposte em visitas regulares ao veterinário. Ele sim é o profissional indicado para tirar todas as suas dúvidas, além de dar dicas de cuidados, higiene, alimentação, bem como manter o calendário de vacinas atualizado e fazer a identificação precoce de doenças.

 

Quando se trata de filhotes, o acompanhamento anual é recomendado dos 7 meses de vida até os 7 anos de idade. Entretanto, a partir do momento em que passam a ser considerados idosos (após 8 anos de idade), a frequência das consultas deve ser semestral, já que nessa fase da vida é natural que eles se tornem mais frágeis e debilitados.

 

Mas, como nós gostamos de reforçar: é melhor pecar pelo excesso do que pela falta dele, não é mesmo? Ainda mais se tratando de questões relacionadas à saúde. Por esse motivo, fique sempre atento ao seu bichinho e ao notar qualquer sinal, leve-o imediatamente ao médico-veterinário. Nós, da Fórmula Animal, estamos sempre à disposição para cuidar do seu parceiro com muita atenção, carinho e cuidado.

 

Peso 0.100 kg
Dimensões 25 × 13 × 5 cm
Concentração⠀⠀

, , , , , , , , , , ,

Volume

,

Você também pode gostar de…