Dicas

Adotando o primeiro pet: dicas de adaptação

Adotar o primeiro pet é um momento esperado por muitas pessoas, e não é à toa: afinal, eles trazem uma dose a mais de amor e carinho para qualquer lar! Porém, a chegada de um novo membro na família também exige alguns cuidados, principalmente em relação à adaptação dele à nova casa!

Mas você sabe o que fazer para garantir que esse relacionamento comece com o pé direito? Para te ajudar, reunimos algumas dicas úteis e práticas para que a adaptação do seu primeiro pet seja rápida e super fácil. Confira!

Arrume a casa para receber o pet

Antes mesmo de o animal conhecer o lugar em que vai morar, é preciso garantir tudo aquilo que ele vai precisar no dia a dia, como um lugar para dormir, comer e fazer as necessidades, além de coleira, guia e outros itens de higiene indispensáveis para a saúde e o bem-estar dele.

Também é super importante preparar o ambiente para a chegada do pet. Os filhotes, principalmente, costumam ser muito curiosos e adoram brincar com o que está por perto, como plantas, chinelos e outras partes do mobiliário. Assim, para evitar prejuízo e mau humor, adapte o espaço ao animal.

Procure conhecer o animal e estar com ele no primeiro dia

Se você pretende adotar um animal adulto, uma ótima dica para o processo de adaptação é procurar conhecer os hábitos e comportamentos dele: se gosta de carinho ou é mais contido, se curte passear e brincar, se é amigável com outros pets e assim por diante.

Já se o novo membro da família é um filhote, vale levar algum objeto que esteve com ele durante o tempo na ninhada. Outra boa dica, tanto para filhotes como para adultos, é estar com o pet durante os primeiros momentos dele em casa. Dessa forma, evite buscá-lo só à noite e deixá-lo sozinho ao chegar no novo espaço. Ele vai se sentir mais seguro com você por perto.

Tenha paciência durante a adaptação

Um chorinho à noite, xixi fora do lugar, miados na porta: tudo isso e muito mais pode acontecer no período de adaptação do pet à nova casa. Afinal de contas, ele ainda está conhecendo a família e o novo espaço e leva um tempinho até se sentir totalmente tranquilo.

Nesse período, tenha paciência e esteja atento ao comportamento do animal. Ensine quais são as atitudes erradas, ofereça recompensas quando ele acerta e não desista de ensiná-lo. Muitos tutores também contam com a ajuda de adestradores para ajudar na adaptação.

Tente criar uma rotina envolvendo o animal

Assim como muitas pessoas, os animais também se sentem mais seguros e tranquilos quando uma rotina é criada. Nesse sentido, procure manter as atividades envolvendo o animal sempre no mesmo horário, fazendo com que ele entenda o que vem pela frente.

Algumas dicas são estabelecer um período para passear, tentar manter a alimentação sempre perto do mesmo horário, levá-lo ao mesmo pet shop e veterinário e também criar o hábito de brincar. Tudo isso, no longo prazo, vai ajudá-lo a se acostumar e se sentir mais seguro.

Visitas regulares ao médico veterinário

Esta não é exatamente uma dica de adaptação, mas sim que você deve levar para toda a vida do animalzinho: as visitas ao veterinário devem ser frequentes para check-ups e consultas. Elas irão garantir o melhor acompanhamento para o desenvolvimento do seu animalzinho, além de cuidar da saúde do seu patudo. Assim que adotar o pet, leve ao veterinário para colocar as vacinas em dia e fazer uma checagem geral do estado da saúde do pet.

Gostou das dicas? Esperamos que elas ajudem você a garantir uma adaptação ainda mais fácil com o primeiro pet! E não esqueça de conferir os outros artigos do nosso blog para saber mais sobre como manter a saúde e o bem-estar do seu melhor amigo sempre em dia!