Dicas

Câncer de próstata em cães e gatos, saiba como prevenir e tratar

Não é incomum que os pets tenham problemas de saúde parecidos com os nossos e pode parecer estranho, mas cães e gatos também podem ser acometidos por uma doença, infelizmente muito comum entre os homens. O câncer de próstata ou hiperplasia prostática não é frequente, porém também pode atingir os animais de estimação.

Ele se desenvolve por causas hormonais e um desequilíbrio na produção de testosterona do animal macho,  causando a multiplicação anormal e desordenada de células na região e estimulando o aumento do tamanho da próstata. Causando, além disso, outros males para a saúde do animal.

Segundo o CFMV (Conselho Federal de Medicina Veterinária), o câncer de próstata atinge, com mais frequência, cachorros e é mais comum em animais entre seis e sete anos de idade. Ainda de acordo com os dados da entidade, ele acomete aproximadamente 4% dos cães com mais de sete anos e, se o pet não for castrado, esse número salta para 80%. Apesar disso, gatos também podem ser vítimas da doença que pode ser diagnosticada precocemente. Além disso, há prevenção!

Assim como todas as doenças, o diagnóstico precoce aumenta as chances de cura da doença, por isso, o acompanhamento médico do seu pet é fundamental. O câncer de próstata pode ser detectado em exames de sangue, urina, raio x, biópsia e ultrassom.

O CFMV ressalta, ainda, o tratamento para o câncer de próstata. “A prevenção é a maneira mais eficaz e com possibilidade de cura para contribuir com a saúde dos pets, principalmente se eles forem animais idosos. O principal tratamento para hiperplasia prostática benigna inclui além da medicação específica, a castração dos animais. Já para o câncer de próstata, o tratamento é sempre cirúrgico e quimioterápico”, escreve a entidade.

O médico veterinário é sempre o melhor aliado e o acompanhamento ajuda a identificar sintomas e diagnósticos de maneira precoce, mas você pode ficar atento a alguns sinais que podem acender o alerta. Entre os sintomas estão a perda de apetite, a micção frequente, esforço para urinar, constipação, fezes em formato irregular e presença de sangue na urina.

O veterinário pode identificar a doença tanto no exame físico com toque retal e, ainda no ultrassom, que identifica o aumento prostático. Além disso, o câncer de próstata, em geral, pode ser identificado porque costuma se manifestar associado a outros sintomas, como a fraqueza dos membros pélvicos.

Por isso é importante estar atento ao comportamento e saúde do seu pet e sempre confiar no seu médico veterinário, que pode diagnosticar a doença com rapidez e iniciar o tratamento mais indicado para o caso do seu animalzinho.

E há prevenção? Há sim! A principal maneira de prevenir a doença é a castração precoce, que impede a produção de testosterona. Com isso, o crescimento da próstata é interrompido e impede a formação de tumores nas glândulas. Além disso, a castração previne outras doenças, como a infecção na próstata, o abcesso prostático, o cisto prostático e a hiperplasia prostática benigna. A castração minimiza as chances do seu animal desenvolver doenças graves. 

A saúde e o bem-estar do pet é a maior preocupação da Fórmula Animal e, por isso, durante o mês de setembro, realizamos o Setembro Lilás que luta pela conscientização, prevenção e combate ao câncer animal. Divulgamos diversas dicas e informações sobre o câncer em animais, acesse as nossas redes sociais para conferir

E, claro, não se esqueça da principal: procure um médico veterinário de confiança, ele será seu maior aliado para garantir o bem-estar do seu pet!